Teen

Fotos de buceta careca e gozadas adolescentes

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

Milf japonesa sofia rosa nude
careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

careca e fotos de adolescentes buceta gozadas

To browse Academia. Skip to main content. Log In Sign Up. Download Free PDF. Rodrigo Conçole Lage. Agora chega de espera! Uma nuvem confusa me enevoa o olhar. Eu quase morro Eu tremo! Teve seu primeiro contato com a Poesia aos quatorze anos de idade, quando foi apresentada aos versos de Vinicius de Moraes. Duas almas nucleadas em etéreo Perfazem num instante um ano-luz, Vagando sob as valas do Mistério Eu quero te açoitar o corpo inteiro, E assim doou o pensamento após, até Qual Vênus sem pudores, só nos couros.

Em doses de sadismo suadouro. À noite, Desfaleço e dissipamo-nos. Cobre-me de ouro no trigal, Enquanto o orvalho goteja. Revelar-me, somente ante teu beijo, dócil ato que espero, em desespero, Eu quero Em secreto APEGO mas sob teu domínio meu amor é furiosa tempestade. Tateando esse dorso, Liberdade é tolice que abdico, que provo na ponta quero ser, por livre-arbítrio, dos dedos Tendo rabiscado cicatrizes na tua pele, — Cai a noite, deixarei mordidas em tua carne.

Seduziu, Tua vulva me acha depois te afogou; sem me perder Todo o gozo nada mais é Transtornada e do que uma morte Neste momento, o do gozo, Só te penso você morre!

Sem tempo Sem medo Bem ali, me reconheci Com coragem: Adorei teu mundo, só para o nosso olhar Teu gosto Me dei Dentro de tí! O amor? Folhas sobre o outono resfolegado Descalços na grama, presos em um beijo Valsas das paixões ritmo moderatto , Pianíssimo a um florescer oitavado, Mimos sustenidos em tique-taque Glutões, devoravam-se como queijo.

Embrulhados sob ardentes cobertas, Intumesciam o mordente apetite, Dengo em chamas, gélidas discussões - Glissando sussurros - galante oferta Intrigas num período semibreve, Adrenalina à solta na ébria suíte. Retorno à clave em críveis pulsações, Consonância liquidada sem greve. Cabelos mesclados, vulcânica ênfase, Suada coda, mago compositor. Lençóis paulatinamente molhados, Cariciavam-se com olhos fechados. Souza ser gratificada em instituições de ensino em diversas categorias tais quais narrativas, contos e roteiro de um curta-metragem vanguardista.

Os toques em ressonância Bocas com pimenta e mélea cereja Oscilados e congruentes, Dedos sobrepostos - ardente estilo. O zênite subsequente - Lumes olhos devoram de bandeja Oceano em extravagância.

Do ínfero membro ao pulcro mamilo Riam dos frutos delirantes, Staccato suspiros Recurso nula demora. Sentindo Friccionava o gozo a pele No Sexo É antropóloga e poetisa. E coordena um projeto de poesias ilustradas, junto com a ilustradora Mariamma Fonseca, chamado VerPoesia. Agora se arrisca timidamente mostrando seus jogos de palavras que naturalmente constroem uma beleza rustica e amadora.

E tantas outras portas, janelas e fendas orbitam em minha carne. Vejo carregado de flores. Respiro melhor. Tomei-o nos braços Belo encaixe do cheiro com meu farejar Marejei de esperança. Teu cabelo parece sufocar ou de ouvir falar? Tem textos e poemas publicados nas revistas Philos, Zzzumbido, Subversa entre outros blogs da internet. Marcada voz que nomeia, estrangeira, eu desabrocho orquídea. Banco da Amazônia Vive perdido no caos da cidade grande e entre livros de poesia.

Autor dos livros: Sentimentos de um século 21 Multifoco Editora, ,Titulado amor editora Literacidade, , em coautoria com dois amigos: Interpoética Big Times editora , Uma semana de poesia Editora Penalux Segurado por dois anjos.

Pedras brilhantes simulam molduras ArtDecó ao refletirem os raios deste exato momento. Sorriso digno de uma santidade trans em transe. Deixaste a coroa de flores de lírio Em cima da pedra, que lhe serviu em êxtase. Um fio de suor lhe escorreu pelo pescoço Nazaré, nua ficou. Sem um naco de nada. Simplesmente Alada. Prontinha para entrar no igarapé Foi com fé. Começou a percorrer redações em Paulo, onde fez reportagens por 12 anos. Foi correspondente do jornal na Amazônia, morando em Belém PA por quase três anos.

No final de , passou a trabalhar em uma nova vertente na carreira: assessoria de imprensa. Em , lançou o livro de poesias Impermanência escolhido pelo Fundo Municipal de Cultura de Campinas. Maurício também é colecionador de vinis desde a adolescência. Pés envolvidos pelo lodo que lhe sagrava à beira do mundo.

Entraste aos poucos, primeiro com a ponta dos pés. Murmuraste uma melodia Carimbó ao vento. Ensaiaste alguns passos no contratempo. Bronzeada, a bunda em brasa revelou-se discretamente ao inclinar-se num sublime mergulho certeiro. E todo um céu se abriu em nuvens. Tu vens. Pra lhe fazer gozar, Deixando-se levar pelas correntezas Até algum mar. Que se aprumou entre os teus dedos, irrompendo o dia. Contornou o peito do pé, Comprimindo levemente as veias. Na canela lisa e brilhosa, deslizou para o alto.

Sobrevoou o umbigo, em silêncio, Agarrou-se às costelas, imaginando aquarelas. Camuflou-se entre os seios, num intervalo de piscar de olhos, E sentiu o pulsar da aorta, indicando uma corredeira, Logo após saborear-lhe as saboneteiras. Entrelaçou-se entre mechas de cabelos com laços de fitas de todos os matizes. E a longa cauda que se arrasta Em meio à floresta, Cria da trilha Um novo caminho Para a armadilha, Que nos resta.

Quantas gurias de cabelos vermelhos despidas em camas: Abraçadas por Seus homens? Abraçando Seus homens? O Paraíso Vós Pretenso Poeta.

Pretenso Contista. Pretenso Guitarrista. Pretenso Niilista. Pretenso Cínico. Sempre questionador! O resto só conhecendo mesmo. Gustavo Soldati Reis. Umas menos Vós enquanto meu outro eu Quando nós Enfim e Finalmente Resultado e Produto?

5 Comment

  • O prazer do texto []. Sentindo Friccionava o gozo a pele Saltar bem próximo ao porto. Um piercing no peito esquerdo, e minha língua a percorrer teu ébano corpo. De olhos fechados, mas sorriu. Dois cabeças duras tentando mover o mundo um do outro.
  • O Banquete. Ali eu percebi que a queria para mim, ali nossas vontades venceram qualquer tabu e logo éramos duas mulheres desejando-se ardentemente sem se preocuparem com todas as pessoas ali. Eu ainda era adolescente e inclusive durante a época da Escola Técnica. A voltinha do desejo em círculos. Sobre o primeiro, podemos dizer que é um homem honrado, tendo sido levado a aceitar esse emprego movido pela necessidade. Para que possa fazê-las enamorarem-se por um homem sem endereço, cuja melhor face se mostra no escuro azulado do quarto. Sentei-me à mesa de alguns conhecidos.
  • Alguns duram uma década, outros uma noite. É rio abundante. O grupo de Assab foi recebido pela família real. Eis a verdade: apesar de nossa vida sempre ficar para segundo plano, esquecemos que a própria vida vive. E neste momento eu continuoaqui, esperando reencontrar-lhe, reatar o que nem mesmo começou. Isso para as versões que adotam a ideia de que é um dom.

Leave a Comment

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google