Lesbian

Foto de pé de náilon de buceta adolescente gordinha

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

Milf japonesa sofia rosa nude
de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

de pé náilon foto buceta de adolescente gordinha de

Mas tudo piorou muito quando ela foi encontrada morta, em um terreno baldio, com marcas violência sexual. Virou delinqüente e viciado, vivendo como mendigo pelas ruas da Califórnia até descobrir a literatura. Obcecado, Ellroy pesquisou o caso a fundo. E, quando percebeu, estava com um romance prontinho em sua cabeça. Você pode encontrar mais obras em nosso site: eLivros. Como posso contribuir? Ela existe para mim através dos outros, dos depoimentos dos caminhos em que a sua morte os lançou.

Voltando ao passado, buscando apenas fatos, eu a reconstruí como menina triste e prostituta, quando muito alguém-que-podia-ter-sido, rótulo que também poderia se aplicara mim. Por mais brutais que sejam os fatos, ela gostaria que fossem todos revelados. Eu dançava e contra-atacava e dava ganchos na altura do fígado, sem jamais baixar a guarda, com medo de que demasiados.

Nós nos avaliamos durante um ano. Quem ganharia? Finalmente, desisti de tentar prever o vencedor. Os pedaços da minha própria história me atingiam em cheio, porque eram cem por cento corretos.

Blanchard e Bleichert: um herói e um delator. Foi no começo de junho de Falava-se que um dos marinheiros havia perdido um olho. Os jornais noticiaram que os mexicanos de temos zoot portavam insígnias nazistas junto com seus canivetes, e centenas de soldados, marinheiros e fuzileiros navais uniformizados desceram ao centro de Los Angeles, armados com cassetetes e bastões de beisebol.

Ao pôr-do-sol, fomos levados ao campo de batalha em veículos emprestados pelo Exército e recebemos uma ordem: restaurar a ordem. Fiquei aterrorizado porque os mocinhos, na verdade, eram os bandidos. Evitando rivalidades entre as armas, soldados e fuzileiros reviravam os carros estacionados em frente a uma bodega, enquanto os rapazes da marinha, trajando camisetas e calças boca-de-sino brancas, desciam o cacete à vontade em cima de um pequeno grupo de pachucos, na calçada da casa ao lado.

A margem do combate, vi grupos de companheiros meus confabulando com valentões da Patrulha Naval e policiais militares.

Teria continuado a correr até cair, mas um riso estridente, vindo da varanda de uma casa, me fez estancar. Uma voz aguda gritou: - E o segundo tira que sai correndo do tumulto. E meio. Fiquei parado na varanda, olhando para o velho. Vi uns fuzileiros navais passando pela rua. O velho cacarejou, deliciado. Saí da varanda e tomei o rumo de volta para enfrentar o dever, batendo com o cassetete na perna.

As lâmpadas agora estavam todas destruídas; era quase impossível distinguir os pachucos dos soldados. O fato de saber disso resolvia o meu dilema, e me preparei para atacar. Corri de volta. O pachuco acariciava as medalhas religiosas em torno do pescoço, com ar perplexo. Levei golpes desajeitados de cassetete nos braços e nos ombros e me joguei para frente, a fim de que os fuzileiros ficassem sem espaço para bater. Balancei a cabeça e me espreguicei. Blanchard algemava o mexicano, e tudo o que pude pensar em dizer foi: - O que foi isso tudo, afinal?

Blanchard sorriu. Tomas arrancou a bolsa de uma velha na rua 6 com a Alvarado, ela teve um ataque cardíaco e bateu as botas. Tomas deixou a bolsa cair e correu como o diabo. Deixou um farto e suculento conjunto de impressões digitais na bolsa e testemunhas oculares para completar - Blanchard deu uma cotovelada no homem.

Dos Santos sacudiu a cabeça negativamente; Blanchard balançou a sua com tristeza. Fiquei na ponta dos pés e vi chamas se projetarem de uma fileira de janelas quebradas, crepitando em fogos azuis e brancos quando chegavam aos cabos dos bondes e aos fios telefônicos.

Apontei para um grupo de palmeiras se incendiando. Pensou que Blanchard silenciou-me com um um jab zombeteiro que parou a um centímetro do meu distintivo. A história soa familiar? Eu ri: - Soa. Dois dos fuzileiros tinham conseguido ficar em pé e ajudavam o outro a se erguer. O gordo soldado de primeira classe, ao qual esta pertencia, virou o rosto para o agressor; dei um passo em frente. Blanchard despenteou o cabelo de Dos Santos. Vamos, Bleichert, vamos achar um lugar para ficar até acabar essa zorra.

Encontramos uma casa, com uma pilha de jornais na varanda, a algumas quadras dali, e forçamos a porta. Uma hora depois, a garrafa se esvaziara e Tomas estava inconsciente.

Blanchard falou: - E o meu nono delinquente perigoso em A certeza dele me irritou. Parei ao vê-lo sorrir. Foi até a janela da sala e olhou para fora. Sabe um bocado sobre mim, Bleichert. Que você entregou o seu melhor amigo aos federais para entrar no Departamento. Que incrementou a sua ficha lutando contra pesos médios inflados.

Blanchard virou-se para me encarar. Dizem que nunca sai com as minas e que acha que pode me pegar. Aceitei o desafio. O que você ouviu sobre mim também. Me prometeu o próximo posto na equipe de Capturas que conseguir arranjar.

Quer saber algo ainda mais impressionante? Minha namorada viu você lutar no Olympic e disse que você seria bonito se arrumasse os dentes, e que talvez pudesse mesmo ganhar de mim. Apontei para Tomas Dos Santos, que se contorcia em seu sono bêbado. Sei que tem amigos no Alien Squad.

Blanchard olhou de novo pela janela. Blanchard falou: - Cherchez Ia femme. Hein, Bucky. Talvez pegue de quinze anos a perpétua, e saia em vinte. E um homem morto. Cherchez la femme, Bucky. Lembre-se disso. Deitando-me, ouvi sirenes e tiros à distância. Gradualmente adormeci e sonhei com as minhas poucas e raras mulheres.

O Conselho Municipal de Los Angeles proibiu o uso de temos zoot, e. Blanchard e eu retomamos às conversas polidas durante a chamada. E, é claro, nos tomamos parceiros. O que ainda me perturba era o seu cherchez la femme, dito em tom grave. E, no final, ela acabaria nos possuindo completamente. Eu vinha de uma longa jornada de trabalho, uma emboscada a motoristas em excesso de velocidade. Tom Joslin me deu uma cotovelada. Busquei com os olhos Vogel que, a alguns metros de distância, conversava com outro tira.

Joslin sorriu. Me conta algo de novo. Ninguém achava que ele fosse pendurar as chuteiras, mas vai. O chefe da equipe de Capturas é o promotor criminal Ellis Loew. Dizem que é doido por boxeadores e quer você. O pai de Vogel trabalha no Bureau de. Eu, por outro lado Mas eu ligava. Naquela noite, sentei nos degraus da porta do meu apartamento e olhei para a garagem que abrigava o punching bali, meu saco de areia, meu livro de recortes de jornais, os programas das lutas e fotos de publicidade.

Os meio-pesados eram uma terra de ninguém, uma categoria sem fronteiras muito rígidas, e desde o princípio saquei que era talhada para mim. Podia dançar na ponta dos pés a noite toda com os meus oitenta quilos, podia desferir ganchos precisos, e só um bulldozer poderia resistir ao meu jab de esquerda. Ser meio- pesado era seguro.

Ser meio-pesado era ganhar prêmios de cinquenta dólares sem se machucar.

1 Comment

Leave a Comment

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google