BDSM

Lingerie adolescente feminina amador nua

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

Milf japonesa sofia rosa nude
feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

feminina lingerie amador nua adolescente

Mas nem de longe, com muita vontade é isso. Menos feminismo. Na verdade, isso é fruto da nossa atual cultura emocional, que padece dia a dia. Uma cultura que anda bem capenga. A de ser aceita, a qualquer custo. Se tem que tirar a roupa pra ter likes e mais seguidores, vamos tirar. Fazer umas fotos com lingerie porque você quis. Porque é modelo alternativa.

Porque se ama e publicar em suas redes; tudo bem. O seu corpo te pertence e você faz com ele o que VOCÊ quiser. É a quantidade de likes e seguidores que você vai ganhar. Nesse quase feriado no twitter, que é o Lingerie Day, mulheres se expõe em troca de curtidas.

Você se expõe, eles se acham donos do seu corpo e assim, a cultura do estupro é perpetuada. Tudo que você faz, expondo o seu corpo, mostrando-se como objeto, só te torna mais próxima ao machismo.

Fazendo-se de objeto de desejo, você só deteriora mais a nossa imagem. Tem praticamente um abismo entre uma atitude e outra! Isso é o resultado da supremacia masculina sobre nós, mulheres. E você segue, com celular que faz tudo, frente ao espelho, fazendo exatamente o que os homens esperam que você faça.

O Lingerie Day nada mais é que a vontade da macharada sendo saciada. Precisava nem falar mais nada: dia do rock! Pode subir o som aí! Como dizem: entreguei a idade! E se eu continuar aqui falando o que eu amo ouvir quando é pra falar de rock, o artigo vai ser a lista inteira.

Graças a Deus, fui bem-criada. Vejo crianças ouvindo tanta porcaria por aí. Tive a sorte de ouvir coisa boa na infância.

O gosto musical ficou refinado. Nada melhor pra abrir esse artigo do dia do rock aqui no blog. Eu sei que é dos Raimundos, mas na voz do Dinho e o som que o Capital fez nela, ficou melhor. Para tudo! Que dueto esses dois. A Pitty é fodah. E quem fala mal dela, que fale longe de mim, obrigada! Empoderadora até na tampa. Era criança ainda quando ouvi isso e gostei. Que hino dos anos 90, senhor! Esse é um som bom pra você ouvir no dia do rock, vai por mim! Num bar!

Nesse vídeo o Nando conta! Que letra, que melodia, creindeuspai! Pode dar o play e subir o som, faz favor! E quando eu estiver louco, s ubitamente se afaste. E quando eu estiver bobo, sutilmente disfarce. É sensacional! No dia do rock fica aqui o meu protesto! Eu quero ver mesmo, quem paga pra gente ficar assim! Atualidade do Brasil no momento: piada no exterior! Piada no exterior! Mas o Brasil vai ficar rico. Adoro, canto junto os refrões que eu sei — ahahahahaha e aumento o volume!

Muito bom! And from the first time that she really done me. Oooo she done me… She done me good. Pra fechar com chave de ouro, eles!

Que sonzera arrasadora, gente! Eles arrasam demais! E aí, você gostou? Amor próprio devia ser ensinado em escolas. Achamos que somos as erradas. E estranhamos quando estamos em um relacionamento sadio. Como se o sofrimento fosse melhor de se encarar. Ela toma as próprias decisões. Que ficam se arrastando pra certos caras? A mulher que tem amor próprio, quando nota a indiferença, deixa o cara, a amiga, a colega, quem for; de lado.

Porque ela sabe que relacionamento sadio, faz mais bem que mal. E se continuar, o amor próprio dela grita pra que ela termine tudo e assim ela faz.

Estando em paz, ela segue firme no caminho que escolheu. Fazendo suas próprias regras. Seguindo uma a uma. E isso pra ela é fundamental. Sempre vai ter dedos apontados pra ela. Ela aprendeu a se conhecer.

Sabe muito bem quem é. O amor próprio que ela tem, a faz seguir em frente após uma derrota. Ela sabe ver bem quem é quem e vai separando o joio do trigo. O amor próprio a faz tirar do seu círculo de amizades as que só se lembram dela quando precisam. Se ela deixou de lado, é porque a fez mais mal que bem. Ela deixa de lado e ainda que esqueça porquê deixou, continua de lado.

Perdoar é uma coisa, manter distância é outra. Por ter amor próprio, ela se mantém longe do que ou quem deixou de lado. Ela sabe bem que o princípio do amor próprio é esse: primeiro ela, o que ela quer, se ela quer.

Depois o outro. E que se sempre colocar a vontade alheia acima da dela, ela vai acabar sucumbindo. A gente aprende a ter amor próprio à medida em que sofre na vida. Vamos criando nossas regras, nos colocando em primeiro lugar. Acontece de sempre nos anularmos, de fazermos mais a vontade do outro que a nossa. Algumas mulheres acabam associando a felicidade ao fato de estarem com alguém. Muito menos, estar acompanhada no dia dos namorados.

Eu passei alguns e tô bem viva pra contar a história. Aprendi a viver bem sozinha. A ser feliz comigo mesma. A gostar da minha companhia. Nome disso? Amor próprio.

As propagandas, selfies de casais-perfeitos pelas redes sociais e os filmes que passam na tevê à cabo e netflix, nos fazem pensar que estar sozinhas no dia dos namorados é terrível. Você faz o que quiser.

Com quem quiser, se quiser. Pense naqueles namoros onde o cara manda e desmanda. A moça quer ficar em casa no dia dos namorados e ele insiste em sair.

1 Comment

  • Quer viver mais e melhor? Vai dar aquele frio na barriga no começo, aquela vergonha do que o outro vai pensar. No dia do rock fica aqui o meu protesto! Segue tudo e depois me conta…. E no fim, depois de um sexo perfeito, espere pelo menos alguns minutos antes de ligar a TV ou acender um cigarro.

Leave a Comment

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google